a Meditação

Vamos ao Primeiro texto para reflexão, que li pela primeira vez no livro “Meditando a Vida’, de Padma Samten, Editora Petrópolis.

Perguntaram ao Buda:
– O que você ganhou com a Meditação?
Ele disse:
– Nada. Mas deixe-me dizer o que perdi com ela:
ansiedade, raiva, depressão, insegurança, medo da velhice e da morte.

Quando escolhi uma resposta de Buda, não tive intenção religiosa. Quis, sim, fazer uma referência aos nossos tempos.

A cada instante somos levados a emitir opinião, talvez por termos hoje tantas fontes de informação que nem sempre sabemos que  serem verdadeiras.

Quando sugiro que meditemos sobre os assuntos que nos chegam – que nos mobilizam, ou que nos afligem, o objetivo é que consigamos nos libertar do excesso de informação e da opinião apressada.

A meditação nos leva a um estado de pacificação interior, a uma quase humildade. Não a humildade que diminui e anula as pessoas, mas a que nos leva à apropriação da nossa condição humana, e à aceitação de que ninguém detém a verdade absoluta e, quando aceitamos que não somos “donos da verdade” conseguimos aceitar o outro e as suas “verdades”.

Deste modo, mitos são desmistificados, lendas são desmentidas, mentiras são descobertas.

Porque somos todos humanos, com todas as falhas e os acertos que a nossa condição humana nos permite.

Deixe abaixo, ao pé da página, o seu comentário!

Daisy Lucas

1 comentário

  • Ivonete Veiga disse:

    Algumas vezes ,tive oportunidade de esvaziar a minha mente de coisas que atrapalham a perceber o universo; as minhas dores, as minhas necessidades , enfim , as minhas os meus o eu. Olhando para céu , pois deitava-me em um banco estreito de madeira que havia ao lado de um lago, isso na roça, e lá mergulhava na imensidão entre nuvens ou não , mas sempre com a presença de muitos pássaros passando no meu caminho , eles não se importavam com minha presença, muito menos com meus pensamentos, mas eu estava lá. E se não estivesse seria igual , eu descobri com isso que eu sou muito importante para mim, aprendi acalmar-me , não ter pressa , e viver em paz . Fasso parte de um sistema , sou importante dentro dele, porém não sou a única. Isso me deu liberdade , vivo como se fosse o primeiro de uma existência longa e como se fosse o meu último dia e com muita gratidão por tudo na criação.

Deixe um comentário!