Cristo olímpico

cristo olimpicoA chuva que banhou o Rio ao final das olimpíadas tem um nome e tem uma razão. O nome? Saudade. A razão? Esperança.

O que me restaria fazer a não ser chorar?

A gente chora quando vê um povo sofrido, enganado, e que ainda não encontrou força suficiente para romper com esta saga e buscar o seu destino, seu glorioso destino. Mas a gente chora também de emoção.

Sei que uma Olimpíada não é salvação de pátria nenhuma, mas pode ser uma bela referência. Pode nos dar a dimensão da nossa capacidade, demonstrar o tamanho da nossa força e a beleza de nossas atitudes.

Garanto que a maioria dos que vieram para o Rio de Janeiro nessa competição saíram com uma ideia belíssima da Cidade Maravilhosa, impactados com a beleza da paisagem e com a sensibilidade e gentileza de seu povo.

Como em qualquer lugar do mundo, ocorreram percalços. Como em qualquer lugar do mundo, um ou outro saiu reclamando de alguma coisa. Só não puderam criticar a beleza que vejo aqui a meus pés. Só não puderam criticar o talento dos artistas que organizaram as cerimônias de abertura e de encerramento. Só não puderam diminuir a generosidade com que foram recebidos.

Um evento desses pode e deve sensibilizar o povo brasileiro, e se você pensa que estou exagerando, peço-lhe que não seja tão exigente. Peço-lhe que acredite, que acredite na grande capacidade deste povo, que só precisa ter consciência do seu poder, que só precisa saber que com suas escolhas pode vir a mudar seu destino.

O Rio foi, durante essas semanas, a capital do mundo. Infelizmente, o mesmo mundinho que assistiu ao evento em todas as horas, dia e noite, não vai dar a mesma atenção aos jogos que se seguirão, os paraolímpicos. Mas o Rio de Janeiro pode mostrar que não tem a mente reduzida, e que vai prestigiar da mesma forma a competição que se segue às olimpíadas.

Durante os jogos paraolímpicos é que o Rio de Janeiro pode mostrar ao mundo que tem pernas e fôlego suficientes para se tornar um grande marco no turismo mundial e realizar a sua vocação de Cidade Maravilhosa, que atrai e encanta a todos, sem distinção.

De minha parte, farei o possível para que isto aconteça. E você aí, vai fazer a sua parte?

Deixe um comentário!