Deixa a fila andar

filadaisy Não, eu não devo ter entendido, mas foi o que pensei ao ouvir no noticiário da TV, o pífio pedido do treinador da Seleção Brasileira. Ele pedia, vejam só, que a torcida tivesse, como as de outros países, um canto para fortalecer o time. “Eu noto que umas partes do estádio cantam, outras não”, ele disse, mais ou menos isso.

“Mostra tua força, Brasil… O campeão voltou!”

Posso estar enganada, mas me parece que cantos não faltam, e nessa altura do campeonato, começo a refletir (droga de hábito de pensar sobre todas as coisas, seria tão mais fácil digerir os sapos que nos impõem pela vida afora…)

Enfim — continuo a refletir — com que direito o treinador da equipe que quer ser campeã de futebol traz a público uma questão como esta? Pior: ainda sugere uma música… e parece que ela diz: “Está escrito”.

Está escrito, vírgula, senhor treinador. Esta história vocês é que vão escrever. Ou não. Neste caso, a camisa 12 só pode torcer. E tem mais: sugerir um canto, quando outros já apresentaramcantos até interessantes, é, no mínimo, falta grave, quase um pênalti. Não sei se o seu pífio pedido vai adiantar, senhor treinador. O povo não parece estar mais querendo engolir frango, não dá mais para jogar para escanteio a opinião popular. Tomara que não, chega de gol contra. Tomara que o povo esteja cansado de ser gandula da própria história, de levar bola nas costas.

Caro senhor, a fila anda… Deixa o povo cantar seu canto escolhido, “Sou brasileiro, com muito orgulho…” e depois emendar “Ei, Dilma!”. Quem mandou deixarem o símbolo da Copa ser um “fuleco”?

O povo tem suas razões, vai pro estádio descalço porque não tem dinheiro pra comprar chuteira (sabem quanto custa? pois procurem saber!). Tomara que agora ele queira ganhar o jogo, que faça o gol, que dê um chute que arrebente a rede, entorte o ferro da baliza e faça dos que usam a camisa 12, os nossos campeões.

 

Deixe um comentário!