Doce engano

daisy25novTenho realmente um grupo de amigos que, mesmo tendo passado dos cinquenta, ou talvez por isso, são uns inconformados.

Adoro isso.

Muitas vezes, em nossas discussões, surgem ideias e projetos que me transportam quase que à adolescência, face ao caráter sonhador e utópico das propostas. Ao mesmo tempo em que o meu lado cerebral me diz “olha que absurdo”, o outro lado, aquele que a gente guarda bem escondidinho depois de certa idade para não dar sinal de doideira, pois é, esse meu lado curte e fica logo querendo aproveitar a deixa.

Pois neste domingo, o papo à mesa foi desta ordem.

Minha amiga Carmen Sylvia, a inconformada, liderava a discussão dos que procuravam “saídas” para o nosso país. De tão idealistas que somos, dentre as diversas hipóteses, ninguém considerou o aeroporto como uma possibilidade.

Não, a ordem do dia era “resistir, ficar e resistir”. Povinho teimoso esse…

Bom, o assunto começou com a tragédia anunciada (uma das muitas, aliás) de Mariana.

“Como é que alguém, uma autoridade, quando recebe o comunicado de que uma barragem daquela capacidade está prestes a estourar, fica avisando à população para abandonarem suas casas por telefone? POR TELEFONE!”

Alguém logo retrucou: “Ora, porque não havia plano de evacuação, eles apenas esperavam que a m descesse rio abaixo”.

Vocês acreditam que ninguém conseguiu rir da piada? Até o próprio autor, envergonhado, pediu desculpas pelo humor negro.

E a discussão foi seguindo, Carmen revoltada: “Mas será que não existe nada que possamos fazer para mostrar nossa indignação?”

Ela mesmo encontrou a resposta: “Já sei, deveríamos todos, TODOS, colocar um nariz de palhaço e sair para a rua, mas não em manifestações, não. Sair para fazer compras, levar filho na escola, trabalhar, ir ao médico, ir ao cabelereiro, usar o nariz de palhaço para qualquer coisa”.

Bom, o povo gostou da proposta.

Eu, a princípio, também gostei. Sozinha, depois, refletindo sobre tudo, concluí que seria uma grande injustiça que se faria ao palhaço.

Ora, palhaço é símbolo de alegria, representa o circo, com sua magia, com suas risadas, traz o encantamento às crianças. Hoje os palhaços vão até hospitais, para que as crianças esqueçam por momentos de suas dores…

Aí, o Teco falou pro Tico, “ Esquecer dores? O povo tem é que LEMBRAR de suas dores, para então começar a protestar e a agir”.

Fui para internet, que hoje é pai e mãe dos… que não desconhecem alguma coisa. E descobri que o nariz do palhaço é vermelho… sabem por quê?

Ah! De tanto dar com a cara no chão e machucar o nariz.

Bom, nessas alturas, dei razão à Carmen… A cada notícia de escândalo levamos um soco em nossos narizes, que não tiveram bom faro para votar e deu no que deu: lava- jato, zelotes, #BNDESfinanciandoafundoperdidooquemesmo, gente que recebe dividendos de aplicações, milhão de francos suíços… e mais os “eu nem sabia…”.

Taí, Carmen. Fica a proposta.

Depois que o rio virou um doce engano, o que não há de faltar é nariz vermelho.

publicado também aqui

Deixe um comentário!