Ouro Preto: um lugar de refúgio

forum ouro pretoOuro Preto tem tradição, tem bossa, tem passado, e está fazendo um belo futuro.

Na semana passada estive no Forum das Letras 2015, que está se tornando um dos mais importantes eventos literários no Brasil.

Promovido pela UFOP (Universidade Federal de Ouro Preto) e idealizado pela professora Guiomar de Grammont, o Forum existe há onze anos. Onze anos que, imagino, foram de muita luta, “uma luta heroica”, como se expressou um dos participantes. O objetivo é promover o diálogo entre autores e público, além de confirmar a importância de Ouro Preto, Patrimônio Cultural da Humanidade.

Este ano, o tema foi “Diversidade Cultural e Liberdade de Expressão”. O título, por si só, exprime a importância dos debates travados na programação impecável.

Estiveram presentes nomes expressivos na cena literária brasileira da atualidade, como Conceição Evaristo, Sergio Abranches, Marcelino Freire, Marisa Lajolo, Carlito Azevedo, Betty Mindlin, Felipe Pena.

O evento atendeu a interesses os mais diversos, com destaque para Conceição, na defesa firme e consciente dos Direitos da Mulher e da Cultura Afro-Brasileira; e para Betty, infinitamente devotada à causa indígena.  Ainda fomos brindados com a atuação primorosa de Elisa Lucinda, com textos de Adélia Prado.

Entretanto, a realização mais importante desse Forum foi trazer ao conhecimento de todos o acordo feito entre a universidade e a ICORN.

A ICORN (International Cities of Refuge Network) é uma organização internacional que oferece refúgio a profissionais perseguidos em seus próprios países.

Sabemos nós que o artista, especialmente o artista — e aí estão incluídos poetas, escritores, cartunistas e todos aqueles que não se amedrontam em expor suas ideias —, muitas vezes acabam por formar opinião e colocam em risco a audácia de governos arbitrários, que passam, então, a persegui-los, apenas por causa de suas ideias.

Pois bem, a UFOP foi a primeira Organização da América do Sul a acolher um desses artistas, fazendo jus à importância do papel de Ouro Preto nas lutas libertárias.

Um motivo de orgulho para nós, brasileiros, motivo de orgulho para nós, escritores, motivo de orgulho e admiração para qualquer pessoa que não admite que vozes sejam caladas apenas por que expressam suas ideias e estimulam a liberdade.

Um dos temas de debate foi “Silêncio ou Exílio”, e o Forum das Letras mostrou que nem uma coisa nem outra. A resposta foi dada: LIBERDADE DE EXPRESSÃO.

 

Deixe um comentário!