Pérolas aos porcos

daisy jan21Não deem o que é sagrado aos cães, nem atirem suas pérolas aos porcos; caso contrário, estes as pisarão e, aqueles, voltando-se contra vocês, os despedaçarão. (Mateus, 7: 6)

 

 

Outubro de 2014

“Mentiras da oposição, está tudo sobre controle”.

“O Brasil tem um dos melhores sistemas de saúde do mundo”.

“O ‘oponente’, se ganhar esta eleição, vai dar autonomia ao Banco Central…”

“Temos feito sistematicamente o cumprimento do superávit primário”.

“É fundamental que o País pare de ter impunidade; investiga ou finge investigar e não pune.”

 

Outubro de 2014

“Governo novo, SELIC nova: Três dias após a eleição, BC surpreende e aumenta juros”. (Manchete de O Globo em 30 de outubro de 2014).

20 de janeiro de 2015

“Governo aumenta impostos e gasolina vai subir”. (Manchete de O Globo em 20 de janeiro de 2015).

 

Vejo agora na TV, no jornal das 23 horas, que o FMI, depois de fazer em janeiro de 2014 a previsão de crescimento para o Brasil de 2,8%, desceu a previsão para 0,3%.

E agora, José? A eleição acabou, o povo está aí, se virando para pagar seus cheques especiais, todos nós pagaremos pelos desvios e “malfeitos” na Petrobras — a frase “O petróleo é nosso” — está desmoralizada, porque acabamos nós pagando o pato com o aumento da gasolina, empresários brasileiros presos (graças ao trabalho competente da Justiça deste país), apagões à vista, superávit primário mudando de nome… E por aí vai.

E os votos, a maior riqueza que um povo pode ter em seu próprio benefício, o argumento final para manter uma situação de dignidade e manter seus direitos, foram para o ralo.

Pena que tanta gente não tenha lido a Bíblia, se leu não entendeu, e se entendeu não soube aplicar.

Bem que Mateus avisou…

Deixe um comentário!