SACO DE GATOS

Clipboard01

Bom, a imagem não é propriamente de um saco, o que não tem a menor importância no caso. Os gatinhos da imagem são muito bonitos em sua inocência para o que eu estou visualizando e compartilhando com vocês.

Refiro-me ao SACO DE GATOS que é a política brasileira. Hoje, após a divulgação dos termos da “delação premiada” do senador (isto mesmo, se na dor e ex líder do governo Dilma) foi um pega pra capar geral. E, usando um termo bem atual, Geral se apavorou.

E aí, fazer o quê?

Claro, os indicados ao Oscar da corrupção vão fazer de tudo para desacreditar o documento. Como se a Polícia Federal, a hoje gloriosa Polícia Federal fosse composta de um bando de patetas que ficam ouvindo calados e imobilizados a que qualquer um vá lá, preste seu depoimento, invente um bocado de mentiras para livrar a própria pele, tchau e bênção.

Ora, sabemos nós que não é bem assim que a banda toca. Papéis são examinados minuciosamente, depoimentos são confrontados com outros, telefones são grampeados com aval da Justiça, contas bancárias têm seu sigilo quebrado para exame, e por aí vai.

Tanta gente no saco da corrupção… Políticos da situação, da oposição, da base do governo, um festival de corruptos.

Para nós, povo brasileiro, quanto mais caiam as máscaras, melhor podemos analisar para escolher depois.

O senador Aécio Neves foi acusado de ter conta ou empresa, ou sei lá o quê, em Liechtenstein. Vai lá, Polícia Federal, investiga, nos ajude a não cometer novos erros. Ajude, por favor, a não acreditar mais em balelas, a ter que ouvir tanto “Eu não sabia”.

NÓS QUEREMOS SABER, não vamos entrar nesse discursinho fajuto de dizer depois que não sabíamos, queremos escolher os próximos com pleno conhecimento dos fatos, queremos nos posicionar com consciência.

E, em minha opinião, não é hora para ninguém se omitir, muito menos se esconder da Justiça, ou da opinião pública. Já que os políticos estão fazendo isto, vamos ensinar com nosso exemplo, o que é mais decente fazer, declarando a nossa opinião.

Sejamos corajosos e dignos, para podermos um dia, desfrutar do país que merecemos. Vamos desmoralizar aquela piada que “Deus inventou um país maravilhoso, sem terremotos, sem neve, mas em compensação, botou lá um povinho que…”

E vou parar por aqui, porque corro o risco de a Sociedade Protetora dos Animais me censurar por fazer insinuações maliciosas aos gatinhos da foto.

Perdão, gatinhos.

Deixe um comentário!