Já Preparando Outra…

Não, não estou “preparando outra pessoa”, como disse Caetano em Força Estranha, preparo outra viagem, desta vez à Escandinávia e Rússia.

Sempre me causa, o preparo, uma grande emoção, curiosidade de conhecer novas terras, novas gentes, novos hábitos.

Para mim é outra forma de alimentar a fome de Cultura, porque as imagens e os textos saem do papel e entram na minha vida, muitas vezes com uma “força estranha” que me inspira, me energiza. Outras vezes os novos conhecimentos, a diferença do que se pratica por aqui, ou o jeito com que as pessoas se relacionam, me assustam. Sim, a diferença assusta, especialmente quando se tem mil planos na cabeça e um celular na mão, pronto a registrar emoções.

Desta vez conhecerei novas terras, antes apenas imaginadas. Como costumo fazer, sempre separo um tempo para simplesmente contemplar e observar paisagens e pessoas – o jeito de andar, de conversarem umas com as outras, e, olhem…, grandes surpresas sempre me impactam.

Vou conhecer terra de reis e rainhas, vales dourados, canais e mares quase sempre gelados por mais que seja verão. O verão de lá não é o verão de cá, e estou curiosa para ver e sentir as diferenças entre o calor humano dos que vivem o verão a 18 graus, e o nosso, que bate os quarenta.

Um misto de nervosismo e de ansiedade, “será que vai dar certo? Está tudo marcadinho, será que me esqueci de alguma coisa?” E tchum! Chegado o dia…, o que faltou vai ficar faltando, dá-se um jeito.

É isso, nestes vinte dias continuarei escrevendo minhas crônicas, talvez mais registros fotográficos do que texto, mas não desisto fácil… Como você já deve ter percebido.

No mais, como publiquei no Insta, se você tiver alguma curiosidade sobre estes lugares, é só dizer que procurarei saber para te contar. Sei que, com tanta informação na Internet deve haver pouca ou nenhuma dúvida, mas…, uma das minhas características antes e durante uma viagem é que me sinto mais ingênua, quase uma menina (rs, rs. rs), tento ser menos critica, para não filtrar muito a informação. Talvez seja a ingenuidade que me fez trazer esta pergunta a você.

Até a volta, ficarei com saudade.

Deixe um comentário!