Você É um Milagre!

No início desta semana assisti uma Palestra que me ajudou a organizar algumas ideias e vou pegar carona, para reforçar pontos que já abordei aqui. Claro que pedi licença, não sou daquelas de pegar bonde andando, ou de sair pendurada no estribo (aí, juventude, mais uma palavra para pesquisa).

Aliás, bonde? Nossa, bonde agora só em Bruxelas, Paris, ou Berlim… no Brasil acho que só os que tem objetivo turístico.

Enfim… voltemos ao assunto que o papo é Gratidão.

Então vamos lá: você acorda, abre os preciosos olhinhos, levanta, atualiza suas necessidades fisiológicas, escova dentes, dá aquele olhar para o espelho (tomara que seja esse tipo de pessoa – a que se ama), talvez dê uma arrumada na cama, vai fazer ou tomar seu café da manhã, e por aí vai.

Toma banho ou não toma banho, vai ao trabalho se for de trabalho, vai às compras se não vai ao trabalho, e sai por aí, vivendo, como se fosse a coisa mais natural do mundo acordar, abrir os olhos, levantar, ter suas funções fisiológicas em bom estado, sair andando pela casa, depois ir para a rua, estar em condição de pensar, de executar tarefas, mesmo as mais simples, como ir ao supermercado e poder escolher com suas mãos o que quer comprar…

Se ainda não entendeu o espírito da coisa, você vai estar pensando: que maluquice é essa? E aí eu te respondo: pare, criatura, pare e reflita. Entenda que estou dizendo que você vive o milagre da vida.

Você, que pode dormir – há quem não consiga dormir por causa de dor… Você, que tem sua fisiologia em forma – há quem viva usando sondas… Você, que consegue tomar seu café da manhã quentinho, com açúcar e, melhor ainda, se for com afeto… há quem esteja se alimentando por sonda…

Enfim, se abriu os olhos de manhã e saiu andando pela casa, pela rua, pelo bairro, pelo mundo afora, não veja isto como coisa pouca, sua vida é um milagre.

Você é um milagre!

Ainda mais em tempos de agora, se você está lendo esta crônica, é sinal que tem a vida dentro de si. Aproveite-a, ponha um sorriso nesta cara – se estiver alegre. Se estiver triste, e hoje muitas pessoas estão cheias de razão para estarem tristes, tudo bem. Fique triste – mas agradeça o milagre.

Infelizmente não é muito comum que isto aconteça, muitas pessoas só valorizam o que não tem mais.

Sabe aquela pessoa que se sabota adotando crenças limitadoras, do tipo “isso só acontece comigo”, “nunca tive sorte na vida”, ou seja, a pessoa que assina um Decreto de Infelicidade para si mesmo? Pois é, acreditem que, por mais ajudas que venham para ela – dos céus, das pessoas… serão ajudas infrutíferas, porque a propriedade da vida é de cada um. Se você não se apropria da sua vida, das suas facilidades, e até das dificuldades, viverá no umbral dos insatisfeitos, dos que nunca sabem o que querem, nem o que podem, não sabem o que é importante para si. No umbral dos insatisfeitos, ninguém luta por nada, ouve-se apenas reclamações e lamúrias.

Se você é uma dessas pessoas (tomara que não), reaja. Procure, mesmo na dificuldade, o lado B, o C, o D, enfim… busque alternativas para sair do problema, em vez de se entregar à paralisia da lamúria.

Lembre-se do óbvio: você só está tendo problemas porque está vivendo(e isso não é coisa pouca em tempos de Pandemia, caros leitores). Muitos dos que se foram dariam tudo para ter esse problema aí, que para você é insolúvel. Pode parecer esquisito, mas vou lhe dizer uma coisa: agradeça por ter problemas a resolver.

Gratidão pela vida é um excelente antídoto para a tristeza, para a infelicidade e, sabe-se lá, talvez até para algumas doenças.

É isso… que bom que ouvi a palestra que me relembrou como eu sou feliz e como a Gratidão é importante na vida, minha gratidão ao Palestrante.

Gratidão a você, que me acompanha aqui, que me critica às vezes, ou que me afaga com comentários amáveis.

Gratidão!

# não tenha vergonha de parecer um ser mascarado, o significado agora é bacana.
# mesmo “mascarados”, vamos buscar momentos felizes.

3 Comments

Deixe um comentário!