Onde é que nós vamos parar?

Pois é, Ícaro se deu mal…

Você já deve ter ouvido falar do cidadão, mas, de qualquer forma, vamos relembrar.

Segundo a mitologia grega, Ícaro era filho de Dédalo. O pai, que era muito marginalzinho, matou o sobrinho e teve que se mudar para a Ilha de Creta; isso, porque foi acolhido pelo rei Minos, que também não devia ser lá essas coisas… Sobre Minos eu não tenho certeza, mas sua mulher, Pasifae, era bem periguete: teve um filho “clandestino”, por assim dizer, e logo com um touro. Um touro, meus jovens!

Enfim, Dédalo e seu filho, para agradar ao rei, construiram um labirinto onde encerraram o Minotauro — não o lutador de MMA, mas o filho bastardo da rainha. Só que Teseu matou o Minotauro e deixou Dédalo e seu filho Ícaro presos no labirinto.  Dédalo, muito esperto, construiu umas asas de cera e se mandou voando da prisão. Fez asas também para Ícaro, só que este, doido para pegar um bronzeado, ficou voando muito perto do sol. Claro, as asas derreteram e ele… óbvio, não é?

Pois bem, estou relembrando isso tudo para demonstrar como é antigo esse desejo que temos nós, humanos, de dar uma voadinha por aí, qual pássaros sem bico.

Pois a Terrafugia, empresa americana, a Pal-V, holandesa, e a Airbus, estão trabalhando para realizar o nosso desejo.

A Terrafugia promete para o final deste santo ano de 2017 o TF-X, que chamam de “Banheira Voadora”, misto de carro autônomo, helicóptero e avião, feito de fibra de carbono e com asas retráteis. Energia limpa: as asas ficam dobradas no solo e se abrem durante o voo, e o danadinho pode ser operado por piloto automático. A empresa tece loas à segurança, afirmando que a aeronave é mais segura do que qualquer carro do mercado, já que seu cockpit tem um sistema de prevenção de colisão e informações de mau tempo, além de alertas de espaço aéreo restrito e controlado.

Já a Pal-V está aceitando encomendas para o seu carro voador Liberty, que já tem uma série limitada de 90 modelos esperando por você. Parece que já existem até dois modelos disponíveis: você pode escolher entre o Liberty Pioneer e o Liberty Sport.. O carro, que é um giroplano, mais parece um helicóptero, mas não decola como helicóptero, precisa de um espacinho para levantar voo. E aí, sim,  voa como avião.

Viu? Você já pode escolher. Mas quando conhecer o Pop.Up da Airbus, vai ficar na maior dúvida. A Airbus é clara: diz que o tal do Pop é o primeiro veiculo modular, elétrico e autônomo projetado e desenvolvido para melhorar o trânsito nas cidades. Os passageiros devem planejar e reservar sua viagem através um aplicativo, e o sistema sugere um percurso segundo a preferência indicada pelos passageiros. Ou seja, diante de um engarrafamento, a cápsula se desconecta do modulo terrestre e é transportada pelo módulo de ar, tornando-se um veículo aéreo autopilotado. Ao fim da viagem, todos os componentes do Pop.Up retornam sozinhos… Eu disse sozinhos, a uma estação de carregamento onde pode atender a novos clientes.

É mole ou quer mais?

Então, lá vai. Para comprar um “carrinho” desses — nem estou cogitando aqui no item coragem — você tem que ser no mínimo milionário, pois o preço médio de um treco desses vai de US$400.000 a US$600.000.

Precisa também, em alguns dos modelos, ter licença para voar; ou seja, alguma base em navegação, instrumentos, meteorologia, aerodinâmica e performance, como explicam os técnicos da Pal-V.

2 comentários

  • Marina disse:

    Carros voadores, WHAT? Como assim?
    Cada dia nós nos surpreendemos mais com o avanço da tecnologia. Agora é isso. Daqui a pouco vão existir tênis com a mesma função, rs.

Deixe um comentário!