Pobre gente Arrogante… Mesmo sendo Rica

Estava eu estacionando minha bike no hortifrúti quando dei de cara com a dona Clotilde. Se você não se lembra, a citada persona é aquela velhota (alô, fiscais do politicamente correto… não é desaforo, é fato), que já encontrei no Banco, no BRT, e por aí, nesse Recreio de meu Deus.

Figurinha carimbada no bairro, desta vez ela estava atrás de mim na fila do caixa, uma fila bem grandinha, mas não reclamava da vida, nem de pessoa alguma. Ao contrário, tecia elogios e mais elogios ao nosso bairro… “olha só, que brisa, olha só que tarde bonita…”, e por aí vai. Quando viu que haveria possibilidade de conversa, passou a dirigir-se diretamente a mim. (Eu, que não sou bobinha, ia perder um papo com meu personagem preferido? Fiz um gesto de cabeça, afirmativo)

Dona Clotilde continuou com seu discurso: “Mas nós só temos essa tarde bonita porque moramos nesse bairro, o Rio de Janeiro está um nojo… (fazia aquela cara que você conhece, com nariz franzido e boca torta). Aqui as pessoas te cumprimentam, te desejam bom dia, te ajudam a atravessar a rua… fui outro dia à casa de uma amiga na zona sul e fiquei arrepiada em ver o tanto de sujeira pelas ruas. O povo passa por você e nem te olha, se você fosse uma pedra, uma barata, um inseto qualquer mereceria um olhar pelo menos, mas sendo gente…”

Eu, sempre que me comunico com dona Clotilde faço a boa ouvinte, mas de vez em quando…

_Não se pode generalizar… sempre há pessoas que são gentis, em qualquer lugar…

_Engano seu! Só aqui você sai cumprimentando as pessoas e elas te respondem, nos outros bairros acham que é cafonice!

Pronto! Voltou a dona Clotilde que eu conheço… Me calei, fiz um gesto de cabeça afirmativo… afinal, há que se respeitar a consistência do personagem. Aliás, lembrei que realmente é muito comum caminhar pela rua ou na bike e receber um cumprimento, talvez dona Clotilde tenha razão, só não posso concordar que seja condição de bairro, para mim é condição de pessoa. Gentileza virou cafonice para muita gente, a arrogância parece que está na moda.

Pobre gente arrogante… mesmo sendo rica.

#réveillon com multidão? Ihhhhh!!!!!

Deixe um comentário!