Tag: crise

A Língua do Povo

De vez em quando gosto de sair da minha “zona de conforto”. Deixo o carro em casa, esqueço que existe táxi e lembro que existe ônibus, metrô, BRT. Como eu me amo, evito os horários de grande fluxo, porque em horários de pico sei que o bicho pega, e eu teria que sair disputando lugar. …

Generosidade

Há muitos anos (às vezes me parece até que tive outra vida nesta mesma vida), morei no interior. Criei meus filhos com muita luz e muito espaço, sua infância foi viva, repleta de experiências que jamais teriam se tivéssemos vivido em apartamento. Viram animais se reproduzindo, plantas crescendo, cultivaram horta, subiram em árvores. Eu, ainda …

Bendito pão nosso de cada dia

Basta zapear um pouco, não só pela TV aberta, mas pelos canais a cabo, e você, em qualquer horário, certamente vai encontrar um programa de gastronomia: doces, salgados, comida regional, enfim, toda sorte de cardápio e de gente com umbigo encostado no fogão. Pilotando-o, homens, mulheres, altos, baixos, gordos, magros, gente de tudo quanto é …

O retorno de Macunaíma: uma fábula brasileira

Nosso Macunaíma não é índio. Entretanto, faz-se de negro, faz-se de operário, faz-se de pobre (quando lhe interessa). Como o Macunaíma de Mário de Andrade, nosso Macunaíma é mentiroso, preguiçoso, faz muitas safadezas e fala muitos palavrões. Na verdade, seu grande barato é o poder. Macunaíma apaixona-se pela Mãe do Mato, uma correligionária que lhe …

Batata quente

Entre cusparadas e elogios absurdos, seguimos nós, a cumprir o triste destino a que os habitantes da república dos crustáceos — ou moluscos — nos confinam. Aliás, aos que divergem podemos democraticamente admitir a classificação de molusco, é bom acrescentar. Viramos o país do “se todo mundo faz eu também posso fazer”, do “eu assinei, …

As dores de um divórcio

“Fizemos surpresa, algumas pessoas não sabiam o porquê da festa”, contou-me a amiga, cineasta, sobre a festa em que abriu os portões da sua casa na Maria Quitéria, Ipanema. Deve ter havido surpresa para alguns: a festa anunciaria um divórcio. Divórcio de gente descolada, civilizada, que se respeitava e, por que não? Ainda nutriam afeto …