Carnaval de Emoções

Meu aniversário, em fevereiro, muitas vezes cai no Carnaval. Em adolescente, era um problema – as pessoas viajam no Carnaval, as pessoas querem é sambar, não estão nem aí para ficar comendo salgadinho e bolinho de aniversário. Com o passar do tempo até eu mesma fui acostumando com isso.

Estou minimalista, cada vez mais. Cada vez mais percebo que o grande festejo é aquele interior, em que você se festeja pelo que conquistou, ainda conquista ou quer conquistar, pelos amigos que fez ao longo do tempo e que consegue conservar, pela família que formou.

E aí é que está a grande vitória: a família.

Não existe emoção maior do que você ver a sua continuidade através de outros rostos, de outras vozes, de outros olhos. É assim que vejo minha família: meus filhos, meus netos, mostrando-me que eu estou ali, um pedacinho de mim está em suas vidas, além da óbvia herança genética, que faz com que um tenha os olhos da cor dos meus, o outro o tom de cabelo, e por aí vai.

Mas para mim o mais importante, o que me mostra a beleza do passar dos anos, e até de ver a juventude ir embora, é perceber que muito do que dizem, fui eu que lhes disse um dia, muito do que acreditam fui eu que lhes mostrei.

Enfim, os festejos do meu aniversário são por um lado, mais singelos, e por outro mais grandiosos. Singelos porque não precisam mais ser barulhentos, ou luxuosos. Ser ou não ser no Carnaval não tem mais a menor importância.

São grandiosos porque tenho nos meus festejos a presença daqueles que garantem a continuação da minha vida, e de certa forma, me garantem a eternidade, seja na genética, seja repetindo coisas que eu disse ou fiz e que eles admiraram e que por isso repetem.

Sim, esse é o grande alvo que quero atingir: que cada vez que alguém lembre de mim, especialmente se for filhos, netos, amigos, só tenha na memória feitos agradáveis, construtivos, amorosos.

E é para eles que quero sempre ser o maior exemplo de dignidade, de dedicação e de energia, de amor.

A grandeza dos meus festejos que se resume a uma simples frase que é o meu norte: “Só se consegue ser genuinamente feliz, quando se faz as pessoas felizes”.

2 Comments

Deixe um comentário!