Cuide-se

Compra presentes daqui, conserta coisas dali, enfeita a casa, vai a um festejo aqui, outro ali, …tudo como preparação ao Natal.

Em meio a tanta festividade acabei esquecendo coisas importantes. Não com relação a outras pessoas, mas com relação a mim mesma. Fiquei preocupada com isso e pensei: Meu Deus, como é que esqueci de coisa tão importante, como, por exemplo, a entrevista para renovação de passaporte, agendada um mês atrás?

A resposta veio quando eu lia a Parábola do Afogado, que lhe conto agora.

Era uma vez um padre, que como se espera de um religioso, tinha absoluta fé em Deus.

Houve uma tempestade em sua cidade, daquelas em que descem encostas, rios inundam tudo, casas são invadidas pelas águas.

Pois bem: as águas começaram a invadir a igreja, os fiéis se retiraram e tentaram que ele fosse junto – “Vamos, padre, vamos”.

O padre, água nos tornozelos, respondeu: “Não, eu vou ficar em preces. Sou padre, Deus vai me salvar”.

Água na cintura, a correnteza era tanta que salvamentos eram feitos de barco. Um barco se deteve à porta da igreja, e populares diziam: “Vamos, padre, a correnteza está forte, a cidade está inundada”.

E o padre: “Podem seguir, eu sou padre, Deus vai me salvar”.

Chegaram os bombeiros, num barco maior, “Vamos, padre, a correnteza está forte, não vai sair daí sem ajuda, o prefeito ordenou que viéssemos buscá-lo”.

“Podem seguir adiante, sou padre, Deus vai me salvar”.

Fiéis, vizinhos, e até o prefeito desistiram de resgatar o padre.

Como previram os fiéis, os bombeiros e o prefeito, o padre se afogou.

Chegando ao céu, sem entender direito o acontecido, dirigiu-se a Deus: “Deus, eu sou padre, como é que o Senhor me abandonou?”

E Deus, calmamente: “Não te abandonei, fui a ti três vezes, através dos fiéis, do prefeito, dos bombeiros e você não reconheceu a Minha ajuda”.

É isso: mantenha olhos, ouvido e coração abertos aos avisos da Vida, Deus pode estar por aí, avisando várias vezes… Será que você está ouvindo?

Para mim, esta Parábola foi reveladora.

E para você?

1 Comment

  • vania fernandes disse:

    Sou bastante ligada mim mesma. Por vezes até egoísta quando necessário. Afinal quase 70 anos, né ?

Deixe um comentário!