A Cerejeira só floresce uma vez

Nada melhor que uma quarentena para se observar a vida.

Não, não me entenda mal, não estou louvando a causa e razão da dita cuja, estou sim, como boa observadora que sou, inventando papéis e funções para o tempo que se arrasta lentamente, como a nos poupar do que virá por aí.

Já fiz pecinhas de cerâmica, já cuidei da minha hortinha de varanda, que no momento está em saison de couve e salsinha, já fiz minibanas… Para quem não sabe, minibanas ou shorinkas são pequenas ikebanas que nós, messiânicos, costumamos fazer com o pensamento dirigido à Paz, ou à Saúde, e oferecer à pessoa a quem, no momento em que, concentrados, fazíamos a minibana., dirigimos nosso pensamento (Sonen).

Tenho procurado amigos, que de tão amigos entenderam de fazer happy hour e, por causa disso, já tenho umas quatro happy hours marcadas para a próxima semana. Utilizando a live, é claro.

Enfim, só não consegui dar continuidade ao romance que estou escrevendo (aliás, são dois, adoro escrever em dupla, o texto de um neutraliza a emoção do outro e consigo assim, dividida entre duas paixões, uma certa isenção para criar personagens com as quais não concordaria jamais, que fazem coisas que considero desprezíveis, ou que são inocentes demais para o meu gosto, ou que eu amo tanto que sinto não serem gente de verdade para que eu pudesse dizer isto a eles. Esther, por exemplo, é uma personagem dessas. É a protagonista do meu livro Saigon, que disponibilizei para que baixem grátis (disponível aqui), porque sei que Esther, uma mulher que luta o tempo todo, repercute em cada uma de nós que resolvemos encarar a vida sendo profissionais, mães, esposas, amigas.

Bom, no mais é o que observo do comportamento e das atitudes dos políticos de nossa terra brasillis.

Gente, tomem vergonha na cara, vocês me lembram urubu de carniça, parem de aproveitar a desgraça alheia, que nem é de um povo, é de um Planeta, e vocês aproveitando para fazerem palanque eleitoral, cada um querendo aparecer mais que o outro…. Será que nem por um momento vocês se sentem GENTE? Será que seu Ego é tão grande que ultrapassa a sua capacidade de ser “humano”?

E este meu sentimento é apartidário…. Percebo isto em político de tudo quanto é tendência e partido.

Encerrando o meu protesto, aproveito para lembrar àqueles que “se acham”, o seguinte: A CEREJEIRA SÓ DÁ FLOR UMA VEZ a cada ano. Não pensem estas pessoas que o povo não está notando sua intenção. E, na próxima eleição, os eleitores que estão com tempo suficiente para ver, observar, comparar, e perceber o que é informação e o que é difamação, será que não chegam a uma conclusão diferente da opção anterior?

A cerejeira só floresce uma vez por ano e, tenha certeza, uma florada é diferente da outra.

3 Comments

Deixe um comentário!