O Futuro é …

Tenho notado que a cada dia cresce o número de jovens, jovens mesmo – adolescentes e até mesmo crianças de dez, onze anos, que reclamam “como o tempo está passando rápido”.

Lembro-me bem, que quando criança, quando ouvia os mais velhos dizerem isto, mentalmente eu respondia: “Prá você. E era um pensamento que realmente tinha voz, pois, para mim, o que valia era: o dia tem vinte e quatro horas, a hora tem sessenta minutos, e o minuto tem trinta segundos.

Mas, passa tempo que passa, e hoje, já tanto tempo passado, o que vejo? Posições invertidas, jovens e até crianças, com a reclamação que antigamente era dos idosos, enquanto tenho ouvido os idosos dizerem “Nossa, como o dia custa a passar”.

Sim, o tempo é subjetivo, como disse Einstein em sua teoria da Relatividade Restrita, em 1905, e na Teoria da Relatividade Geral, de 1915, teorias que estabeleciam que tempo e espaço são relativos, dependem do ponto de vista do observador.

E o que observamos hoje?

As pessoas nunca tiveram tanto acesso a tanta mídia, alguns até produzindo a própria mídia – o que hoje é possível a qualquer mortal, e passam ocupadas dias e noites… As pessoas de qualquer idade estão cada vez dormindo menos, ocupadas que estão em fazer seus joguinhos, mensagens de zap, ou vendo matéria de blogs, sites, e seguindo séries.

Hoje, o acesso à diversão, que antes dependia de nos locomovermos pelo menos ao cômodo em que estava o aparelho de TV, está na palma da mão.

Isso é bom? É o que me pergunto.

Sim, em parte. Mas, o acesso indiscriminado à informação e à diversão, além de ter duplo poder – informar ou desinformar, construir ou destruir, está nos dando a impressão que dia e noite se misturam, como os dois se mesclassem, e não se sucedessem. Como se houvesse uma espécie de pressa no existir.

Minha preocupação é que o futuro esteja sendo construído com a mesma pressa, sem reflexão, sem a necessária dose de paciência, sem a indispensável cautela. Minha preocupação é de que a construção do futuro esteja sendo empurrada com a barriga, na ânsia de ocupar o tempo com o excesso de ofertas de diversão e até de conhecimento.

E fico daqui do meu cantinho reforçando um Sonen.

Para quem não sabe o que esta palavra japonesa significa em português, eu digo que, numa tradução aproximada, Sonen é a trilogia formada pela lógica, pelo sentimento e pela vontade, é a expressão e reforço do que se deseja.

E eu lhes digo qual é o meu Sonen no nosso tema de hoje: Desejo que as pessoas construam sua caminhada com amor no coração, sem arrogância, e, mesmo que tenham de pisar na lama, que se lembrem de limpar os pés para fazer o que resta do caminho.

E assim construam o seu futuro. Porque o Futuro é HOJE!

2 Comments

  • Terezinha Nascimento disse:

    Parabéns !!!

    Vivamos intensamente o dia de hoje.
    Um beijo no seu coração.

  • Daisy disse:

    Irene Pamplona:
    >> É isto: excesso de ofertas
    , de informações , de tudoooo .E lá se vão as pessoas iguais a uma manada .O caminho pra muitos é único e não individual seguindo seus desejos💧💧💧

Deixe um comentário!