Ok, Td bem, Sdds de vc

Aos amigos leitores que me “cobraram” atividade, agradeço e declaro que em momentos é necessário fazer uma pausa …, para meditação.

Na correria diária poucas vezes podemos nos dar ao luxo de dispensar um tempo para fazer nada, simplesmente olhar os passantes, e ver a vida preguiçosamente desfilar diante dos nossos olhos com toda a graça e o encanto que ela pode nos brindar se lhe dermos a chance de um olhar benevolente e esperançoso.

Nos últimos dias eu me dei este desfrute. Parei minha pressa para ver a vida passar.

Ah, a pressa…, esta parece que obrigatoriamente já se incorporou aos hábitos das pessoas, como se estivéssemos todos chipados com a responsabilidade de chegar primeiro… Pois eu lhe confesso que mesmo quando não tinha compromisso assumido, patroa de mim mesma e dona dos meus horários, a angústia de fazer tudo “em tempo” vivia rondando a minha vida. Até o dia em que eu dei um basta. Aliás, para isso foi bem importante ter ouvido o amigo que me aconselhou: “Um dos problemas das pessoas é que se deixam escravizar pelas atividades que fazem, em vez de colocá-las a seu favor, de utilizá-las como fonte de prazer ou de realização.”

Foram essas palavras o gatilho para que eu decidisse reservar um tempo para mim, para fazer nada, para apenas viver, receber a vida e o que a vida me proporciona todos os momentos. Claro que acabou sendo um momento difícil, pois numa hora dessas, você acaba tendo consciência de uma série de situações que a “falta de tempo” não te deixavam perceber. Foi meio sofrido, mas enriquecedor, eu lhe asseguro.

E até convido você a fazer uma experiência e observar, quando está fazendo as coisas apressadamente, se toda aquela pressa é necessária.

Quase posso apostar que não. Não, tempo você tem, mas não tem paciência. Esta a condição perdida, concluí em meu “retiro”. Perdeu-se a paciência, a rapidez dá o tom nos momentos, nos relacionamentos. A comunicação entre as pessoas, por exemplo, tornou-se superficial, pontual, é o que percebo.

Estarei errada, será que permanecem os longos bate papos entre amigos, será que as pessoas ainda continuam a conversar pelo simples prazer de conversar? Não sei, me responda você. Eu só sei que não se escreve mais cartas… (cartas? Kkk), os posts e mensagens tem limite de palavras, bilhete não tem mais princípio, meio e fim, chega-se ao final logo no começo.

Assim: Oi, td bem? Sdds de vc.

E a resposta é: Td ok, eu Tb.

E, o mais destruidor é que temos tanta pressa, mas poucos sabem aonde querem chegar. Alguns nem sabem direito para onde vão… Mas vão com pressa.

4 comentários

  • Regina Vimercati disse:

    Adorei. Sds bjs😍💋

    • Daisy disse:

      Que bom, Regina. Que bom escrever e ver que as pessoas ficaram felizes com a leitura. Obrigada. Beijo, Daisy Lucas

  • Daisy disse:

    >> Eliane Tavares da Silva: Muito bom o texto. pura verdade, temos que sair deste redemoinho.
    > Daisy: Eliane, se, quando escrevo, meu texto é motivo para reflexão e mudança de alguém, está alcançado meu objetivo . Obrigada , Abs

    >> Irene Pamplona: Td bem. Gostei do texto. Há muito que tenho tempo para mim.Vou em slow motion ,o que ñ quer dizer molenga…Muitas atividades prazerosas cada uma em sua vez.bjsss
    > Daisy: Isso, sempre buscar o prazer possível, não é? Beijo

    >> Sidney Wellgood: Saudades de você… Ou sdds de vc… in webbing. 😄
    > Daisy: Maravilhoso você, com seu comentário generoso. Obrigada

    >> Elisa Makino: Sdds grande tb. 🙅🏼‍♀💋
    > Daisy: Muito obrigada. Beijo

    >> Beatrice Costa: Parabéns! Mto bom!
    > Daisy: Muito obrigada, querida. Beijo

    >> Maria Alice Persini: Texto realista e com a sua qualidade. Vou parar e pensar sobre… Bjs.
    > Daisy: Sabe, para mim esse é o grande objetivo de uma crônica : pensar junto, compartilhar preocupações. Obrigada. Beijo

    >> Estefania Sanchez: 😊😊 Muito bom! 😘
    > Daisy: Fico feliz por ter apreciado. Beijo

  • ELBA REGINA FONSECA disse:

    Amei, e compartilho 100%. Bjs.Elba

Deixe um comentário!